A crônica do cronista


.

Quase 3 horas. Nada saía da mente. Nem ao menos uma piada, daquelas tão sem graça quanto charadas tiradas de revistinhas. Levantou-se uma, duas, três ou quatro vezes. Bebeu água, pulou sobre a cama, tomou banho (dizem que isso traz inspiração), plantou bananeira... Mas não tinha história alguma para escrever. 
"Não é possível! Há meses e nenhuma narrativa realmente boa eu consegui", pensou.
A máquina de escrever o encarava com certa frieza. Os papéis, com pequenas frases sem-efeito, estavam espalhados pelo chão. O chá frio. Ele parou fixando o chão.
"Talvez eu só esteja doente. Talvez eu tenha adquirido um vírus que modificou meu DNA. Agora com um novo psicológico, perdi todas as minhas habilidades literárias. Nunca mais escreverei uma crônica sequer. O editor-chefe provavelmente colocará alguém mais talentoso e imune a esse vírus infame que eu tive a infelicidade de conhecer. Sendo assim, não me resta se não duas saídas: desventurar-me pela vida sem a esperança de voltar a escrever ou buscar incansavelmente a cura e reestabelecer minha gloriosa carreira de cronista".
Ainda com um resto de esperança, foi a procura de sua recuperação. Após três meses seu editor-chefe pediu-lhe que viesse até sua sala. Seu primeiro romance estava pronto para ser publicado.

14 Responses to “A crônica do cronista”

  1. Mariane Lira says:

    Tem dias que a inspiração foge, kkk

    Visite: http://eumlf.blogspot.com/

  2. Tem dias que não temos sentimentos para escrever. Mas depois de uns meses, tudo se resolve. Gostei do post :)

  3. Shuzy says:

    Às vezes parece que todas as portas estão fechadas, na verdade, isso acontece quando já nasceram nossas asas, e podemos então, voar pelas janelas!

    Que tenhamos sempre sabedoria e fé, de modo a não perdermos as esperanças em nós mesmos!

  4. Mihh says:

    Bem interessante e legal seu blog!!


    Adorei!!


    Seguindoo!!


    Bjss

  5. Primeiro quero dizer que adorei o blog. Depois vou fazer uma citação sua "máquina de escrever o encarava com certa frieza. Os papéis, com pequenas frases sem-efeito, estavam espalhados pelo chão". Como pode, meu Deus, você em algumas linhas me descrever nos últimos meses? rs

  6. Ju says:

    Oi, Autora! Quanto tempo!!!

    Mil desculpas pela demora a ler seu texto, mas agora que você já sabe como é a vida de estudante de Letras você deve saber mais ou menos o porquê de eu demorar! Não tenho tempo pra nada!!!

    Mas vamos ao seu texto: AMEI, acho que, literariamente falando, esse foi o seu melhor conto até agora!! Você conseguiu passar muito bem esse desespero pra um escritor que é o bloqueio criativo (que todos nós conhecemos muito bem e que, inclusive, meio que virou meu BFF no momento. Não consigo escrever NADA!!!).

    Eu te adicionei no MSN mas quase nunca entro, né? E, pra falar a verdade, eu ja adicionei tanta gente pelo blog que acho que nem sei quem é vc (vergoinha de admitir isso...). Se vc me ver on, me dá um oi pra eu saber que é você!

    Beijos e até a próxima!!

    www.pessoaesdruxula.blogspot.com

  7. Ju says:

    Ps: o layout do blog ficou LINDO DEMAIS!!! Parabéns!!

  8. Gostei da crônica, gostei daqui!

  9. Pri says:

    Ficou muuito legal! Me lembrou cenas de alguns filmes (pena que esqueci o nome), o texto está ótimo, leitura gostosa!

    beijinhos
    http://www.deliriosdeconsumo.com/

  10. Malú says:

    Nossa muito obrigada pela vistinha fiquei super feliz com sua visita!
    E como você escreve divinamente ameeii!

    já estou lhe seguindo, aguardo você no:

    http://organizadabagunca.blogspot.com/

    beijinhos
    @maluu_maluu

  11. tem dias que não dá mesmo. as idéia, as palavras, TUDO foge!

  12. Oi!!
    Adorei o post!!

    Passei exatamente pela mesma coisa.
    Ainda não estou curada, mas graças à Deus em franca recuperação!! ^^

    Estou com blog novo:
    http://cherryandbubbles.blogspot.com/
    (O antigo -A Little Freak- foi desativado)

    Venha conhecer e seguir se quiser!

    Bejins;
    Freak Girl

  13. Pâm Lobo says:

    Ouvir música ou ler um bom livro sempre ajuda a encontrar essa tal inspiração, rs! Adorei sua crônica! Beeijos :*

    http://pamlobo.blogspot.com/

  14. Autora says:

    Estou apaixonada pelos comentários!

Your Reply